UM POUCO DA TERAPIA FLORAL

21/02/2017

 

Algumas doenças representam falta de alegria básica na vida, em decorrência de situações que nos deixam desvitalizados, com falta de autoestima.

 

As pessoas apresentam em alguns períodos da vida o não-movimento de abrir portas e janelas e respirar o ar puro, o cheiro de mato, de mar, de vida, e do movimento de conviver, de uma maneira mais saudável e produtiva, com grupos de almas afins.

 

Parece que há um longo recolhimento, onde se espera que a felicidade deva chegar através de outra pessoa, a salvadora da pátria, e que esta possa, ao bater a porta de seu coração, despertá-la de um sono profundo.

 

A lição que se tira desse momento.e, na verdade, de todas as ocorrências vividas, é que devemos ter em mente que devemos acreditar mais em nós mesmos, em nosso potencial, porque cada um traz consigo anseios diferentes e missões diferentes.

 

Com este pensamento acompanhado de muita gratidão com todas as experiencias já vividas, poderemos seguir o nosso percurso, fazendo as pazes com o nosso "eu superior".

 

No vasto campo de possibilidades poderemos escolher caminhos menos dolorosos e mais felizes; e não permitir esperar que escolham os caminhos que devamos seguir.

 

Nós somos mestres de nós mesmos.

 

Temos a independência nas mãos.

 

Aquela brincadeira de criança "Mamãe posso ir? Quantos passos?" era uma energia que não serve mais.

 

Mas por que a independência gera tanto medo em algumas pessoas?

 

Vamos fazer uma viagem a nossa infância? Excesso de zelo ou excesso de controle de nossos pais ou responsáveis por nós?

 

Você se tornou um controlador?

 

Será que seu sofrimento também não é por que não possa dizer quais passos o outro deva dar?

 

Com carinho, 

 

Dra. Simone Reis

Tags:

Please reload

Destaques:

O que é Alzheimer?

12/04/2017

1/10
Please reload

Publicações Recentes:

14/10/2019

14/10/2019

Please reload

Publicações Antigas:
Please reload

Procurar por Tags:
Please reload

Siga-nos:
  • Facebook Basic Square
  • b-facebook